A TERRA COMO ACTIVO NOS NEGÓCIOS

0
267

Empresários propõem agricultura por contratosa

O Sector Privado Moçambicano propôs ao Ministro da Agricultura e Segurança Alimentar, Higino de Marrule, durante a visita que o governante efectuou à CTA na última Quinta-feira, a introdução de um dispositivo legal sobre a agricultura por contrato, pois acredita-se que este modelo pode permitir a expansão da agricultura comercial em simultâneo com a inclusão dos camponeses, fazendo com que ocorra a transição da agricultura de subsistência para a agricultura comercial sem que haja conflitos de terras.

Segundo os empresários, a disponibilidade de um dispositivo legal que regulasse esta matéria, permitiria que experiências bem-sucedidas no desenvolvimento de algumas culturas agrícolas pudessem ser estendidas a outras culturas e a outras regiões do país sem haver conflito de terras. No encontro, discutiu-se também a questão da fiabilidade das estatisticas na agricultura bem como algumas estratégias para reduzir o custo dos insumos e a sua qualidade.

Os empresários propuseram ao Ministro que a acelere a integração do Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA) na Janela Única Electrónica (JUE) para facilitar, particularmente o processo de importação de insumos.

Os empresários apontaram a vulnerabilidade que o país apresenta para as pragas e doenças agropecuárias. A CTA não avançou números, mas diz que a situação é preocupante. Quanto ao financiamento aos agricultores, o governante disse que as duas instituições vão trabalhar em conjunto na busca de soluções.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA