LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

PME,s querem estar envolvidas na construção da planta LNG

  • Visitas: 3498

As Pequenas e Medias Empresas moçambicanas querem estar envolvidas no processo de desenvolvimento da Bacia do Rovuma em curso na zona norte do País, concretamente no distrito de Palma, província de Cabo Delgado.

Mesmo que não seja de forma directa,as PME,s querem participar activamente no processo de construção, por exemplo da planta LNG, que servirá para o transporte de gás do mar para terra.

Segundo Presidente da CTA, Rogério Manuel, intervindo na ocasião é urgente que se defina os critérios de participação das Pequenas e Médias Empresas (PME,s) nos Mega-projectos, concretamente na exploração do gás na bacia do Rovuma.

Rogério Manuel mostrou-se preocupado pelo facto de o País estar a preparar-se para a produção do gás em 2017, mas o sector privado não estar devidamente enquadrado nos critérios ou na imposição de requisitos défices de reunir para que a participação do sector privado seja efectiva.  

Aliás, este posicionamento foi reforçado pelo Vice-presidente do Pelouro da Política dos Recursos Minerais e Hidrocarbonetos, Chivambo Mamadhussen, naquela conferência que tinha como foco a chamada área 1 da Anadarko e área 4 da ENI pois tem havido expectativa do mercado em relação a próxima fase do projecto que é a construção da planta LNG (sistema para transporte de gás do mar para terra). A CTA na qualidade de representante do sector privado tem um objectivo claro em relação ao Conteúdo Local que deve ser promovido através da construção da referida planta, razão da realização da conferência coorganizada pela África Influence Exchange uma agremiação sul-africana que trabalha na matéria a partir do País vizinho.

Segundo Mamadhussen, a oportunidade deste negócio que vai iniciar em Palma com a construção das vias de acesso, terminal portuária, construção de casas e todo o tipo de serviços de suporte, alimentação, serviços de saúde entre outras.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh