LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

Mercado Financeiro (15-07-16)

  • Visitas: 1228

Esta semana, dos factores que influenciaram o desempenho dos mercados financeiros internacionais, destacam-se (i) os riscos financeiros eminentes na Zona Euro devido à situação do Deustche Bank, Alemanha (ii) Espectativas do FED em aumentar as taxas de juro de curto prazo duas vezes durante este ano; (iii) divulgação dos relatórios da OPEP, grandes corporações internacionais e dados da economia norte-americana. 

O preço do barril de petróleo, o Brent, continua a registar uma tendência de descida. Esta semana fechou em USD 45,27 por barril, contra USD 45,59 do fecho da semana passada. Segundo a Blommberg, a tendência de descida do preço de petróleo foi aguçada pelo relatório da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) que prevê uma redução da procura por petróleo em 2016 em cerca de 50.000 barris diários, fixando-se a procura total em 1,29 milhão de barris diários.

O gás natural manteve a sua tendência de descida, fechando em 2,71 USD/m3, contra 2,80 USD/m3 da semana passada.
A nível dos produtos agrícolas, contrariando a tendência da semana passada, esta semana, registou-se um aumento nos preços do algodão e da madeira.

No Mercado Monetário Interbancário (MMI), destaque para a intervenção do Banco de Moçambique no mercado primário de títulos. Assim, fez uma colocação primária de Bilhetes de Tesouro (BTs) no valor de 1 210,00 milhões de Meticais na maturidade 91 dias e 350,00 milhões de Meticais na maturidade de 182 dias, totalizando 1 560,00 milhões de Meticais, contra 630,00 milhões de semana passada. A nível das janelas de operações, esta semana a FPC -Facilidade Permanente de Cedência registou 21 913.18 milhões de Meticais contra 25 786,79 milhões de Meticais, o que representa uma redução de 15,0%; a nível da FPD - Facilidade Permanente de Deposito registou 21 017,80 milhões de Meticais contra 12 325,00 Milhões de Meticais o que significa um aumento de 70,50%. No geral, significa que o fluxo de liquidez das janelas FPC e FPD esta semana aumentou em 12,6% o que mostra os défices temporários esta semana do que semana passada.

No Mercado Cambial Interbancário (MCI), o metical continua a registar perdas, pela terceira semana consecutiva em relação às três principais divisas transaccionadas. Assim, o desempenho do Metical, nas transacções entre os intervenientes do MCI e o público em geral, esta semana regista-se ganhos em relação ao (i) Euro, onde o câmbio médio diário fixou-se em 71,96 contra 69,98 na semana passada, uma depreciação de 2,74%; (ii) USD, onde o câmbio médio diário fixou-se em 65,05 contra 63,06 na semana passada, uma depreciação de 3,17%; e (iii) Rand Sul Africano, onde o câmbio médio diário fixou-se 4,69  em contra 4,19 na semana passada, uma depreciação de 11,93%.

Na análise comparada entre os bancos intervenientes do MCI, esta semana, entre os quatro maiores bancos, o BCI praticou taxas de câmbio mais elevadas nas transacções do Dólar Americano e Rand Sul-africano, ficando o Standard Bank com a taxa mais alta na transacção do Euro. No que se refere as taxas de câmbio mais baixas dos quatros maiores bancos, o Banco Moza praticou as taxas de câmbio mais baixas na transacção do Euro, por sua vez o BTM na transacção do Dólar Americano, ficando por fim o Banco Único com a taxa de câmbio mais baixa na transacção do Rand Sul-africano.
 
 

Fonte de Informação: informações compiladas com base nos dados da bloomberg. Reuters e CNCN (mercados financeiros e commodities), SIMA (produtos agrícolas nacionais), Banco de Moçambique (taxas de jutos e câmbios de referencia no MMI e MCI, bem como as transações entre os bancos comerciais).

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh