LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

Empresários de Manica trabalham para aumentar os níveis de produção

  • Visitas: 1839


Teve lugar na última terça-feira, 25 de Outubro, na cidade de Chimoio, o Fórum Empresarial Provincial de Manica, no qual, para além de empresários, participaram membros do Governo Provincial, e representantes de diversas instituições públicas. O sector privado de Manica mostrou-se pronto a produzir mais desde que sejam removidas algumas barreiras e sejam introduzidos alguns incentivos, sobretudo no sector agrário.

Trata-se de um Fórum que permitiu os sectores público e privado locais a fazerem uma radiografia sobre assuntos que afectam o ambiente de negócios, e identificação de barreiras que precisam de ser removidas à luz do Diálogo Público-Privado.
Para além dos constrangimentos já conhecidos, que constam da matriz deste ano, durante o Fórum Empresarial Provincial (FEP) foram levantadas novas questões e produzidas recomendações para o DPP aos níveis provincial e nacional.
Durante os debates, o Governador de Manica, Alberto Mondlane, mostrou-se preocupado com facto de a província possuir muitos recursos, mas continua pobre. Propôs uma colaboração com o sector privado de modo a criar-se mecanismos eficientes para a exploração dos recursos minerais e florestais. Saudou a plataforma de diálogo crida ao nível da província, que consiste em reuniões semanais entre os sectores público e privado para discutirem projectos de negócios. Na ocasião, Mondlane revelou que o governo está a pensar na implementação de um projecto que se denomina “Condomínio Verde” de 100 hectares que serão repartidos em parcelas de 1 hectare que posteriormente serão entregues aos produtores.
O coordenador do pelouro de agro-negócios no CEP Manica, lamentou o facto de as mudanças climáticas estarem a afectar as condições pluviométrica e sugeriu que fossem identificadas áreas para a prática de agricultura de sequeiro e rega.
Victor Faustino, empresário, propôs a unificação dos serviços de inspecção do Estado de maneira que o INAE coordena todas a equipes de inspecção. Apresentou ideias sobre o controlo de preços dos produtos comerciais, e existência de concorrência desleal na comercialização de cereais.
Em representação dos madeireiros, o empresário Bertuz mostrou-se preocupado com a forma desenfreada como a Umbila, uma espécie florestal em extinção, está a ser cortada. Propôs o cancelamento de licenças simplificadas de corte de madeiras em touro.
Um outro empresário, de nome Chibante, pediu esclarecimentos sobre a isenção do IVA na aquisição de equipamentos indústrias. Sobre esta inquietação, o esclarecimento veio do Presidente do CEP. Samuel Guizado falou dos requisitos e explicou todos os procedimentos necessários para beneficiar da isenção. Apelou aos empresários revendedores do cimento a aderirem ao programa de Regulamento de Produção, Transporte, Comercialização, e Garantia de Qualidade de Cimentos Correntes.
No âmbito do Diálogo Público Privado, visando a promoção de ambiente favorável ao desenvolvimento de Micro, Pequenas e Médias Empresas na província de Manica, o Conselho Empresarial Provincial tem vindo a empenhar-se num diálogo estruturado com as entidades públicas da província através de uma matriz do DPP local, aprovada entre as partes.
De igual modo, visando expandir a representatividade do sector privado em plataformas de discussão sobre os interesses da classe empresarial, o CEP está a levar a cabo actividades de fortalecimento de núcleos de representantes locais do sector privado nos municípios e distritos da província de Manica.

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh