LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

EXPORTAÇÕES PARA O MERCADO NORTE-AMERICANO:

  • Visitas: 1328

IMG_1874_mesa_redonda.jpg

 

Sector Privado moçambicano identifica barreiras

Os Estados Unidos da América manifestaram, na última terça-feira, dia 8 de Novembro, em Maputo, o seu interesse em continuar a apoiar o sector privado moçambicano na identificação e remoção de barreiras que dificultam as exportações para o mercado norte-americano.

 

Depois do encontro realizado, na última segunda-feira, com o Governo moçambicano, o Governo dos EUA, representado pela Coordenadora da Política de Exportação e Administração para África, Florizelle B. Liser, reuniu-se, na terça-feira, com o sector privado moçambicano em mais uma acção de busca de soluções para ultrapassar as dificuldades com que as empresas moçambicanas se deparam no processo de exportação de produtos para o mercado norte-americano.

No âmbito da Lei Africana de Crescimento e Oportunidade (AGOA) - um programa do Governo norte-americano que visa impulsionar a venda de produtos e bens provenientes de África, Moçambique dispõe de facilidades para exportar para o mercado americano, 6500 produtos diversos, mas pouco tem aproveitado esta oportunidade aberta pelo Governo americano, devido a vários factores.

Entre eles, Paulo Fumane, assessor na CTA, apontou constrangimentos técnicos, ligados à própria cadeia de exportação e duras exigências sanitárias e fitossanitárias impostas pelo mercado americano.

“Nos últimos anos, alguns sectores reduziram ou quase deixaram de exportar para o mercado americano, é preciso reactivar as relações comerciais, procurando em conjunto formas de remover as barreiras, que não são tarifárias mas técnicas ligadas à própria cadeia de exportação”, asseverou Fumane, realçando: “Temos que pensar e não olharmos para produtos frescos, mas sim processados”.

Referiu que os EUA estão dispostos a apoiar o sector privado moçambicano na remoção de barreiras, de modo a promover o aumento do volume de exportações.

A Coordenadora da Política de Exportação e Administração para África, Florizelle B. Liser, reafirmou a disponibilidade do Governo americano em apoiar o sector privado moçambicano, tendo sublinhado que Moçambique tem muitos produtos que pode exportar para os EUA com isenção de taxas, mas não está a aproveitar esta oportunidade.

Por isso, sublinhou: “Tivemos este encontro para vermos o que podemos fazer com o Governo e o Sector Privado moçambicanos, de modo a aumentar os níveis das relações comerciais”.

No encontro da segunda-feira com o Governo moçambicano, foi definido um plano de acção conjunto que visa a promoção do investimento americano em Moçambique e aumento das trocas comerciais entre os dois países.

O Director Nacional do Comércio Externo no MIC, Amílcar Arone, disse que o Governo continua a trabalhar com o sector privado na remoção de barreias visando o melhoramento do ambiente de negócios.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh