LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

Potencial energético moçambicano atrai chilenos

  • Visitas: 1478

7 newsletter 28

Já na última quarta-feira, a CTA recebeu e reuniu com uma delegação chilena, que incluía o Embaixador do Chile na África do Sul, Carlos Parker, e a Directora do Departamento para África do Ministério de Relações Exteriores do Chile, Constanza Beatriz Alegria Pacull.
Segundo o Vice-presidente da CTA, Agostinho Vuma, foi um encontro positivo, tendo em conta que um dos elementos importantes de negócios é a troca de informações visando o estabelecimento de ralações comerciais e de investimentos. Referiu que as partes trocaram informações sobre oportunidades de negócios existentes entre os dois países e Chile traz um pacote que tem em vista a internacionalização das suas empresas e pretende usar a CTA como porta de entrada para qualquer forma de associação empresarial.
Igualmente, foi abordada a necessidade de Chile ter uma embaixada em Moçambique, em vez de consulado, para permitir maior dinamização das relações entre os dois países. “As relações políticas e diplomáticas são importantes para alavancar as relações comercias como empresários”, realçou Vuma, para quem Moçambique tem terras aráveis e um clima favorável à produção, e o Chile pode emprestar a sua experiência através de parcerias com os empresários e produtores nacionais.
“Os chilenos estão mais preocupados em participar no gás, pois eles produzem em pequenas escalas e têm usado o Guiné para fornecer o mercado chileno. Acham que esta área seria prioritária para eles, por um lado como compradores, mas, por outro como empresas que podem trazer uma mais-valia para se juntar a nós no âmbito do conteúdo local. Somos todos atravessados pelo trópico de cancer que determina o clima que Chile vive e também podemos aprender do Chile a produção de vinho”, concluiu Vuma.
O Embaixador Carlos Parker enfactizou muito a necessidade de cooperação empresarial entre Moçambique e Chile. “Tivemos informações sobre o gás e outros sectores que Moçanbique tem potencial. Queremos abrir novas linhas de relacionamento entre os dois países. Tencionamos assinar um memorando de entendimento que vista a troca de informações sobre oportunidades de negócios e a troca de experiências nos diversos sectores empresariais”, referiu o diplomata.
De referir que, em Agosto deste ano teve lugar em Maputo um Fórum de Negócios Chile-Moçambique, que contou com a participação de uma missão de empresários chilenos chefiada pelo Sr. Hernán Gutiérrez, director da ProChile para África. Nesse fórum, os empresários chilenos, representando os sectores de produção de vinho, agro-negócio e marítimo, manifestaram o interesse em investir em Moçambique, dadas às suas potencialidades em diversos sectores, com destaque para o agro-negócio.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh