LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

Comunicado da CTA sobre a Cessação Temporária de Hostilidades

  • Visitas: 866

Foto_PRM_1_cominicado.jpg

A CTA – Confederação das Associações Económicas de Moçambique, em nome do Sector Privado Empresarial congratula o Presidente da República, Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, pela cessação temporária das hostilidades militares e apela ao líder da Renamo, Afonso Dhlakama para que mantenha o compromisso pela paz e que apenas o diálogo poderá ultrapassar qualquer diferendo. Este é um sinal inequívoco que a paz é possível em Moçambique e que nós, os Moçambicanos, somos capazes de resolver os nossos problemas sem intervenção externa. A CTA incentiva o Presidente da República que continue na busca dos caminhos da paz e que o líder da Renamo perceba, tal como percebeu desta vez, que os Moçambicanos precisam desse bem precioso inalienável: A PAZ!
CTA é de opinião que esta cessação temporária de hostilidades deve ser usada como caminho irreversível para a paz efectiva em 2017, graduando-se de temporária para a cessação definitiva de hostilidades. Entretanto, as conversações não devem parar. Nisto, a CTA é de opinião de que o Presidente da República, Sua Excelência Filipe Jacinto Nyusi, tal como o fez desta vez, ao liderar o diálogo directo com o líder da Renamo, em 2017 deveria assumir a liderança directa do diálogo por se ter demonstrado ser um caminho eficaz. Obviamente que a operacionalização de cada entendimento que for alcançado nesse diálogo poderá estar a cargo da Comissão Mista, integrada apenas por actores moçambicanos.
Pela paz que contribui para um melhor ambiente de negócios e que crie condições para que as empresas produzam, aumentem os postos de emprego e contribuam para a redução da pobreza em Moçambique, o nosso muito obrigado e festas felizes.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh