LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

CTA e BVM assinam Memorando de Entendimento

  • Visitas: 791

Newsletter_45_PT_BVM.jpg

 

A CTA e a Bolsa de Valores de Moçambique (BVM) rubricaram na última quarta-feira (22/03/2017) um Memorando de Entendimento, instrumento que vai dinamizar a colaboração já existente entre as duas instituições. Pretende-se com o presente memorando, contribuir para a melhoria contínua do ambiente de negócios e competitividade da economia nacional, assegurando o desenvolvimento sustentável do Mercado de Capitais, promoção de boas práticas de gestão nas empresas moçambicanas e uma cultura de rigor e transparência.

O Memorando de Entendimento irá privilegiar a capacitação dos empresários em matérias de financiamento e investimento no Mercado de Capitais via Bolsa de Valores, por forma a consciencializá-los das vantagens de adesão à Bolsa; mobilização de empresas para aderirem à Bolsa; e na preparação de instrumentos de trabalho que possam concorrer para o alcance dos objectivos estratégicos das duas instituições.

No acto de assinatura do instrumento jurídico, que aconteceu no âmbito da realização do Workshop subordinado ao tema “Financiamento com recurso ao Mercado de Capitais e Oportunidades de Investimento”, Salimo Abdula, Presidente de Mesa da Assembleia Geral da CTA, em representação do Presidente do Conselho Directivo da instituição, referiu que, para além da necessidade de melhorar vários aspectos que concorrem para a melhoria do ambiente de negócios, em Moçambique ainda existem muitos obstáculos ao desenvolvimento das Pequenas e Médias Empresas. Apontou, como exemplo, as dificuldades no acesso ao crédito, por um lado por desconhecimento das oportunidades
existentes, mas por outro pela complexidade do processo de candidatura.
Segundo Salimo Abdula, mesmo com a Bolsa de Valores a operar há mais de 20 anos, os pequenos e médios empresários ignoram por completo essa opção de financiamento, devido aos requisitos de adesão que estão acima das suas reais capacidades, como é o caso da falta de contabilidade organizada, fraca divulgação do valor da Bolsa e o medo de adesão.
Por seu turno, o Presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores de Moçambique, Salim Valá, disse que o evento co-organizado pela CTA e a BVM é sinal de união de propósitos para a remoção dos obstáculos à melhoria do ambiente de negócios e ao desenvolvimento de mercado de capitais. Sendo que, com a CTA, a BVM pretende ajudar a criar energias e criatividade do Sector Privado, e quer ser parte da solução dos problemas existentes.
De referir que, durante o Workshop foram partilhadas experiências de diversas empresas cotadas na Bolsa e uma outra que ainda se encontra em processo de admissão.

 

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh