LOGIN

Login

Memorizar

       
NEWSLETTER AIM & CTA

Newsletter AIM & CTA

Subscreva-se para ter acesso a Newsletter AIM & CTA.
A+ R A-

Governo desafia FENAGRI a encontrar alternativas de financiamento

  • Visitas: 601

A Vice-ministra da Agricultura e Segurança Alimentar, Luísa Meque, desafiou a nova direcção da Federação Nacional das Associações Agrárias (FENAGRI), que tomou no dia 31 de Março, em Maputo, a encontrar, dentro e fora do país, alternativas de financiamento de modo a desenvolver o sector de agro-negócios.
Referiu-se ao papel da FENAGRI na implementação da Política e Estratégia do Governo para o desenvolvimento do sector agrário.

Falando na cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da FENAGRI, eleitos no dia 16 de Março último, a Vice-ministra da Agricultura e Segurança Alimentar, Luísa Meque, congratulou a nova direcção da FENAGRI e desejou sucessos no seu trabalho rumo ao desenvolvimento do sector de agricultura no País.
A governante referiu que a FENAGRI desempenha um papel fundamental e incontornável na implementação da Política e Estratégia do Governo para o desenvolvimento do sector agrário e constitui interlocutor válido junto do Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar (MASA) na definição de medidas e legislação favorável para a melhoria do ambiente de negócios no sector agrário.
Desafiou a FENAGRI a encontrar, dentro e fora do país, alternativas para financiar actividades dos seus associados de modo a minimizar o problema de financiamento neste sector.
A Vice-ministra disse que o MASA está aberto a colaborar com a FENAGRI, e espera uma Federação coesa, firme e com espírito de trabalho em equipe.

Vuma insta FENAGRI a dinamizar reformas
Por seu turno, Agostinho Vuma, Vice-presidente da CTA, disse que a eleição daquela nova direcção resulta do reconhecimento, convicção e certeza que os associados têm em cada um dos membros integrantes, a todos como um conjunto, e ao programa que propuseram implementar, sendo que, cada voto depositado neles é sinónimo de que a classe empresarial privada do sector de agricultura acredita neste elenco.
“Junto dos pelouros da CTA, em particular o Pelouro do Agronegócios, procurem dinamizar este sector e propor reformas capazes de catapultar a agricultura em Moçambique para níveis cimeiros”´, apelou o Vice-presidente da CTA.
Agostinho Vuma lembrou aos presentes, o lugar que a agricultura representa na economia nacional, referindo que, este sector constitui a fonte de rendimento e sustento da maioria das famílias moçambicanas, a fonte de matéria-prima para a indústria nacional, origem de produtos para exportação e, sem sombra de dúvidas, o meio pelo qual o País pode reduzir a sua dependência e vulnerabilidade face à produção externa.
A terminar, desejou aos empossados sucessos e muito bom trabalho, e garantiu que a CTA vai continuar a apoiar a FENAGRI no seu crescimento e na prossecução dos seus objectivos.
Já o novo presidente da FENAGRI, José Jeque, comprometeu-se a fazer de tudo para ajudar o sector privado a remover barreiras que impedem a melhoria do ambiente de negócios, particularmente no sector agrário. Agradeceu a confiança depositada a si e ao seu elenco.

Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Add comment


Security code
Refresh