Oportunidades de Financiamento para o Agronegócios

0
83

O Vice-presidente da CTA, Daniel Dima, reconheceu na última Terça-feira que o acesso ao financiamento constitui um dos principais constrangimentos para o desenvolvimento do empresariado nacional, problema exacerbado ainda mais no sector do agronegócios devido a percepção de risco associado a este sector.

Entre os factores críticos que dificultam o acesso ao financiamento consta o problema de assimetria de informação, isto é, falta de informação das Micro, Pequenas e Médias Empresas sobre o leque de opções disponíveis no mercado.

Razão pela qual, e por ocasião da realização da FACIM, a CTA realizou na última Terça-feira um Workshop sobre Oportunidades de Financiamento para o Agronegócios, como mecanismo de exposição dos diferentes produtos financeiros disponíveis no mercado para financiar as PMEs, em particular do sector do agronegócio. Na ocasião, diferentes instituições financeiras apresentaram as linhas de financiamento existentes para o agronegócios; os termos e condições para o acesso ao financiamento; e as facilidades que as linhas de financiamento dispõem (garantias).

Segundo o Vice-presidente da CTA, Daniel Dima, a realização deste insere-se nas acções que a CTA tem vindo a empreender com vista a colocar o sector agrícola no seu devido lugar no tecido económico nacional.

“Esta proeza somente será alcançada se tivermos uma agricultura orientada para o mercado, com forte envolvimento do sector familiar e privado visando a geração de emprego e da renda, a garantia da segurança alimentar e nutricional, a provisão de matéria-prima para a indústria nacional e geração de excedentes para a exportação”, referiu Daniel Dima.

 

BCI tem disponíveis 500 Milhões de Meticais para financiar empresas do agronegócios

O representante do BCI, Miguel Alves, anunciou a disponibilidade de 500 Milhões de Meticais para financiar empresas do sector do agronegócios.

Miguel Alves reconheceu que, nos últimos tempos, o volume de crédito à agricultura tem reduzido, relativamente ao financiamento global à economia. Os desafios são enormes e exigem uma mobilização conjugada de esforços.
Para o agronegócios, o BCI possui uma Linha de Crédito com um montante disponível de 500 Milhões de Meticais, com condições atractivas para Micro, Pequenas e Médias Empresas no Sector do Agronegócios, disponível para todo o território moçambicano. Trata-se de um crédito para apoio a Tesouraria e Investimento, com taxa de juro (Prime Rate SIS + Spread) a partir de 1,50 pp. Possibilidade de financiamento até 10 Milhões de Meticais. Prazo de 6 à 84 meses.

 

GAIN Fund para expansão de mercados para alimentos nutritivos

A representante da GAIN, Ana Filipa Tacão, apresentou as fontes de financiameno disponiveis para apoiar empresas do agronegócios. Referiu-se ao GAIN Fund, destinado à ampliação dos mercados para aliments nutritivos (SMNF). Com este Fundo, a GAIN pretende atrair empresas do sector privado a aumentar a produção e fornecer produtos e serviços relacionados com nutrição, melhorando os resultados nutricionais dos consumidores de baixa renda. Estimula o crescimento de um mercado sustentável de alimentos nutritivos a preços acessíveis.

1. GAIN Presentation – FACIM

 

GAPI: Financiamento ao Agronegócios segmentado em quatro grupos

Por seu turno, o representante da GAPI, Fidel João, apresentou os pacotes de financiamento disponíveis naquela instituição de investimentos. A GAPI integra e faz a combinação de três instrumentos, nomeadamente: Financiamento; consultoria e capacitação empresarial; e desenvolvimento institucional.
As oportunidades de financiamento ao agronegócios estão segmentadas em quatro grupos:

1.AGRO-EMPREENDER
Crédito para refinanciamento da carteira de microcrédito de agro-negócio em Intermediários Financeiros Locais.

2.AGRO-GARANTE
O risco partilhado pelo AgroGarante varia entre 65% e 20% do valor da operação de crédito. As garantias cobrem investimentos que variam de 750 mil a 15 milhões de Meticais.

3.AGRO-JOVEM
Crédito para jovens empresários/star-ups. Limite 700mil MT em parceria com Universidades e escolas técnico profissional.

4.PMEs-Norte
Concedido às PME’s e produtores da zona norte do País. Mínimo de 100 mil MT.

 

PIGA

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA