CTA ALERTA SOBRE O RISCO DO INSS PERDER O SEU ACTIVO ESSENCIAL DEVIDO À SUSPENSÃO DE EMPREGOS

683

A CTA considera que o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) deve ser mais proactivo e criativo porque o seu activo principal, que são os postos de emprego, está em risco, o que poderá afectar a própria instituição.

No Briefing com a Imprensa, convocada hoje para o balanço das medidas de Estado de Emergência no sector empresarial, a CTA voltou a demonstrar preocupação em relação ao risco de perda de postos de trabalho, e instou ao INSS a avaliar como usar a sua posição no mercado financeiro, seja para criação de linhas de apoio às Pequenas e Médias Empresas (PME´s).

Desde o início da crise provocada pela COVID-19, as empresas foram forçadas a suspender contratos de mais de 12 mil trabalhadores em todo o território nacional, o que retira a contribuição destes no Sistema de Segurança Social.

A CTA é pela manutenção dos postos de trabalho, pois o trabalhador é o activo central da empresa, por isso as medidas que tem vindo a propor ao Governo visam o alívio e manutenção das empresas e protecção dos empregos.