DEP-CABO DELGADO, BENEFICIÁRIO DO FUNDO DE APOIO ASSOCIATIVO: O Fundo resgatou os valores do associativismo e fortaleceu as associações empresariais

186

Um dos beneficiários do Fundo de Apoio Associativo (FAA), no âmbito do Programa de Apoio à Capacitação Institucional (PACI), implementado pela CTA com o apoio da Agência dos Estados Unidos para o Desenvlvimento Internacional (USAID), foi a Delegação Empresarial Provincial (DEP) de Cabo Delgado, por coincidência, local (em Pemba) do Fundo em Junho de 2017. O Presidente do Conselho Empresarial Provincial (CEP), Gulamo Aly Cassamo Abobakar, afirmou, em entrevista a “CTA Newsletter”, que o FAA foi um estímulo para o resgate dos valores do associativismo e para o fortalecimento do movimento associativo empresarial, dotando-o de capacidades para influenciar as reformas económicas, visando a melhoria do ambiente de negócios.

A DEP de Cabo Delgado foi contemplada na primeira janela do Fundo de Apoio Associativo, tendo recebido 30.000 dólares norte-americanos (equivalente a 854.000 Mt ao câmbio de Junho de 2018) para a implementação do projecto com o fito de fortalecer o movimento associativo empresarial ao nível daquela província do norte de Moçambique.
Submeteu um projecto denominado: Participação activa e com Qualidade das Associações Empresariais da Província de Cabo Delgado para a Melhoria do Ambiente de Negócios, que tem como objectivo contribuir para um ambiente de negócios favorável ao desenvolvimento do Sector Privado daquela província, através da dinamização do movimento associativo, participativo, responsável, com capacidade de influenciar as reformas económicas.
“Especificamente, o projecto tinha como objectivo contribuir na melhoria de capacidade de interacção entre os sectores público e privado; na melhoria de capacidade organizativa das associações empresariais da província; e no fortalecimento de capacitação institucional da DEP”, explicou o Presidente do CEP de Cabo Delgado, Gulamo Aly Cassamo Abobakar. Focado nos objectivos do Projecto, a DEP de Cabo Delgado aplicou o fundo na realização das actividades planificadas, sendo de destacar: Criação de Delegações Empresariais Distritais (DED´s) e atribuição de equipamento básico para o seu funcionamento; capacitação e fortalecimento institucional das associações, incluindo a sua legalização; criação de base de dados/cadastro sobre o sector empresarial da província por áreas de actividades; introdução do sistema para gestão das contas do DEP; e realização dos encontros com o governo provincial no âmbito do Diálogo Público-Privado (DPP).
“Com o fundo criamos sete Delegações Empresariais Distritais, adquiridos nove laptops para nove DED´s, impressoras para cinco DED´s, nove modems para igual número de DED´s, apoiamos financeiramente na legalização de sete associações empresariais que incluiu a publicação dos seus Estatutos em Boletim da República, capacitamos 22 associações membros da DEP e seis Presidentes das DED´s em matérias sobre princípios de associativismo e compilação dos assuntos relacionadas com o ambiente de negócios, adquirimos Software PHC para a gestão da base de dados e das contas da DEP, recolhemos informação para alimentar a base de dados da DEP, e realizamos um Fórum Empresarial Provincial no âmbito do DPP”, detalhou Gulamo Abobakar, revelando a sua satisfação em relação ao Fundo, na medida em que “com o fundo realizamos actividades relevantes em prol da melhoria do ambiente de negócios, com destaque para o fortalecimento do movimento associativo na província de Cabo Delgado”.
“Foi um estímulo para o resgate dos valores do associativismo, pois algumas associações estavam em crise o que determinava o afastamento dos seus membros”, frisou o nosso entrevistado. Instado a fazer uma avaliação da iniciativa, Gulamo Abobakar disse que a mesma é louvável, pois “constitui uma demonstração clara de que a CTA valoriza os seus membros. Com este fundo a DEP desenvolveu uma série de actividades que deram um impulso ás associações e os DED´s para poderem andar e materializar os seus projectos que estavam em carteira”. “Perante a situação jurídico/legal em que as associações se encontram graças ao apoio financeiro dado pela DEP através do Fundo de Apoio Associativo, elas se preocupam na procura de soluções financeiras alternativas que contribuam para melhoria de prestação de serviços aos seus membros”, referiu Gulamo Abobakar. A criação das DED´s com a alocação de equipamento informático para o seu funcionamento, trouxe dignidade a estes órgãos no desenvolvimento das suas actividades no distrito, e um reconhecimento inequívoco junto às autoridades locais como um parceiro importante nos esforços para a melhoria do ambiente de negócios através das plataformas do DPP implantadas.