CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE

CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE

DESEMPENHO DAS EMPRESAS CONTINUOU A REGISTAR LIGEIRAS MELHORIAS NO III TRIMESTRE

DESEMPENHO DAS EMPRESAS CONTINUOU A REGISTAR LIGEIRAS MELHORIAS NO III TRIMESTRE

O Índice de Robustez Empresarial aumentou em 1 ponto percentual no III Trimestre de 2022, passando de 28% para 29% face ao II Trimestre.

De acordo com a 9a edição do Relatório do Índice de Robustez Empresarial, apresentado hoje pela CTA no Economic Briefing, os principais impulsionadores deste incremento foram: o pico da época da comercialização agrícola, a recuperação do sector de transporte na sequência dos ajustes de tarifário, e a contínua recuperação do sector de turismo.

Na perspectiva da CTA, este desempenho não foi mais pronunciado por conta ainda dos impactos da alta de preços de combustíveis, uma produção abaixo do esperado no sector de pesca devido a baixa operacionalização da frota em resultado de altos custos operacionais e baixas capturas, e certa retração da procura face ao encarecimento do custo de vida.

No que diz respeito ao índice de emprego, que no Trimestre em análise se fixou em 116,7, denotou uma preferência para a contratação de mão-de-obra temporária ou em tempo parcial, principalmente no sector da agricultura.

Em termos de perspectivas, se espera que até ao final do ano, o desempenho empresarial mantenha a tendência de progressão. Contudo, o aumento do custo de financiamento, a manutenção das pressões inflacionárias e a situação de instabilidade na província de Cabo Delegado, poderão condicionar o almejado dinamismo na actividade empresarial.

Facebook
Twitter
LinkedIn