ENCONTRO COM AS ASSOCIAÇÕES EMPRESARIAIS: CTA divulga deliberações da AG e as fontes de financiamento aos membros e às empresas

1196

O Conselho Directivo da CTA reuniu-se na última Quinta-feira, 21 de Junho, em Maputo, com as associações empresarias para partilhar as decisões tomadas pela Assembleia Geral na Segunda-feira, 18, e divulgar os serviços de apoio aos membros e empresas. Igualmente, abordou-se a importância da boa governação associativa.

No encontro bastante concorrido, o Conselho Directivo da CTA partilhou com as associações informação sobre a revisão dos instrumentos normativos da CTA, com destaque para os Estatutos. De forma detalhada, apontou-se as principais alterações visando melhorar os Estatutos vigentes.
O Vice-Presidente de Mesa da Assembleia Geral, Prakash Prehlad, explicou que a revisão dos Estatutos visa garantir a boa governação e responder os anseios dos associados.
O Presidente da CTA, Agostinho Vuma explicou sobre a importância dos membros observarem os princípios de boa governação, legalidade, ética, transparência e prestação de contas.
Igualmente, o Conselho Directivo apresentou duas fontes de financiamento, nomeadamente o Fundos de Apoio Associativo – direccionado às associações, no valor de 20 mil dólares e aos Conselhos Empresariais Provinciais no valor de 30 mil dólares, e o Fundo de Apoio às Pequenas e Médias Empresas – direccionado a financiar projectos até 20 milhões de dólares.
As associações apresentaram as suas preocupações relacionadas com as condições de acesso aos fundos, tendo sido explicado que existem requisitos que as associações assim como as empresas devem reunir para acederem ao financiamento. A CTA, através do Gabinete de Apoio Empresarial (GAE), está a dar assistência técnica às empresas e associações que concorrem aos fundos. Teodósio Mandlate, Presidente da ARPONE, saudou a Direcção da CTA pela atenção que tem demonstrado para com os membros e apontou a necessidade de aumentar assistência às associações dotando-os de capacidade para acederem ao financiamento porque muitas delas demostram fragilidades. O Presidente do Pelouro de Agronegócio e Pesca no CEP Gaza disse que um dos requisitos que constitui empecilho para concorrer ao financiamento é a auditoria às contas.