CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE

CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE

ENTRADA EM VIGOR DO E-VISA COLOCA DESAFIOS AOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS PARA RESPONDEREM À DEMANDA SOBRETUDO NA ÉPOCA ALTA DE TURISMO

ENTRADA EM VIGOR DO E-VISA COLOCA DESAFIOS AOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS PARA RESPONDEREM À DEMANDA SOBRETUDO NA ÉPOCA ALTA DE TURISMO

A CTA e várias instituições parceiras, com destaque para o Ministério da Indústria e Comércio (Direcção Nacional de Comércio Interno), INAE, SENAM, Comando da PRM, Alfândegas de Moçambique e Direcção Nacional de Turismo, realizaram hoje uma Conferência de Imprensa conjunta sobre a quadra festiva e o lançamento da época alta de turismo.

A época alta de turismo coincide com a entrada em vigor da plataforma e-Visa que vem tornar facilitada a entrada de cidadãos estrangeiros em Moçambique e terá um impacto muito significativo no aumento do número de turistas, redução do tempo de espera relativo a emissão do visto. Se antes os turistas que solicitavam o visto tinham que esperar um mês ou mais pela sua autorização para entrar no País, com o e-Visa os turistas terão que esperar apenas cinco dias.
Embora a introdução desta plataforma traga benefícios para o País, o Presidente do Pelouro de Turismo, Hotelaria e Restauração da CTA, Muhammad Abdullah Hassam, considera importante ter em mente alguns desafios que os funcionários nas fronteiras estarão expostos. Para Abdullah, será necessário melhorar a qualidade do atendimento, sendo para isso importante a capacitação técnica dos funcionários públicos para responderem à demanda.
Para esta época alta, são esperados no País cerca de 50 mil turistas estrangeiros.

Na ocasião, a representante da INAE apelou aos agentes económicos a não pautarem pela especulação de preços, porque a instituição possui equipas de inspecção espalhadas por todo o país para evitar o aumento de preços sobretudo de produtos de primeira necessidade, de modo a permitir que todos os moçambicanos possam passar a quadra festiva em condições aceitáveis.

Facebook
Twitter
LinkedIn