EXCESSO DE LIQUIDEZ NO MERCADO: BANCA COMERCIAL DIZ QUE O PERFIL DAS EMPRESAS E AS MEDIDAS DO BM DIFICULTAM A LIBERAÇÃO DE LIQUIDEZ PARA O SECTOR PRIVADO

390

Em resposta à questão colocada pelo sector privado sobre o facto de o sector financeiro operar com excesso de liquidez enquanto as empresas não conseguem aceder ao financiamento, Manuel Soares, Administrador do BCI, admitiu que de facto existe uma certa relutância da banca comercial em liberar tal liquidez para o sector produtivo, e justificou dizendo que tal postura deve-se ao facto de algumas empresas não reunirem os requisitos de elegibilidade ao financiamento, nomeadamente, contas devidamente auditadas, histórico de crédito favorável, planos de negócios consistentes, entre outros.

Para além disso, salientou que com a introdução de novas medidas regulatórias pelo Banco Central, as operações financeiras tornaram-se mais exigentes, dificultando o financiamento às empresas com rácios financeiros e de sustentabilidade deteriorados.

Neste ponto, destacou a questão das “falências técnicas” que vêm sendo uma das variáveis preponderantes na avaliação de risco de crédito dos agentes económicos.