CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE

CONFEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕES ECONÓMICAS DE MOÇAMBIQUE

FIKANI EXPÕE E DEBATE AS POTENCIALIDADES TURÍSTICAS DE MOÇAMBIQUE

FIKANI EXPÕE E DEBATE AS POTENCIALIDADES TURÍSTICAS DE MOÇAMBIQUE

A CTA considera que a Feira Internacional do Turismo (FIKANI), a ter lugar em Maputo de 13 a 15 de Outubro em curso, poderá ajudar o sector de Turismo a se reposicionar depois dos efeitos negativos do impacto da Pandemia da COVID-19.

Falando no lançamento da Semana do Turismo em celebração do Dia Mundial do Turismo e o lançamento da 8ª edição da Feira Internacional do Turismo – FIKANI, o Vice-presidente da CTA, Vasco Manhiça, referiu que este é o momento de se exaltar a resiliência que este sector demostrou durante esse período tenebroso cujo reflexo foi a diminuição de hóspedes em 45% em 2020 face a 2019, e o decréscimo do seu nível de contribuição no Produto Interno Bruto para 1,3% em 2020 comparativamente a 1,6% em 2019.

“Apraz-nos notar que actualmente, o sector exibe sinais de recuperação, à semelhança do que sucede com os restantes sectores económicos, havendo elevadas expectativas que o pacote de medidas de aceleração económica, anunciado pelo Governo, venha revigorar ainda mais esta tendência”, salientou Vasco Manhiça, para quem “ os dois eventos tem o pendor de renovar o compromisso conjunto (Governo, Sector Privado e sociedade no geral) de tornar a indústria do turismo ainda mais competitiva e dinâmica em Moçambique, tornando o país um destino turístico de excelência, aumentando a competitividade do sector visando a geração de mais postos de trabalho e renda para as famílias moçambicanas.

Referiu ainda que, o FIKANI deverá ser o espelho do produto turístico moçambicano e uma oportunidade para o sector privado em particular, demonstrar todas as potencialidades, os pacotes turísticos e serviços à disposição do mercado.

“Esta Feira não podia ser realizada em melhor momento, pois acreditamos que ajudará o sector a se posicionar em termos de produtos turísticos e as empresas que nela participarem melhor estarão expostas ao mercado regional e internacional”, frisou.

Facebook
Twitter
LinkedIn