Confederação das Associações Económicas de Moçambique

Fórum de Negócios consolida as parcerias empresariais entre Moçambique Índia

O Fórum de Negócios e Investimentos Moçambique-Índia, realizado na última segunda-feira, com o objectivo de promover oportunidades de investimentos, serviu para consolidar as parcerias empresariais entre os dois países.

O Fórum juntou empresários moçambicanos e indianos de diversos sectores, com enfoque para os sectores de produção de corantes intermediários, cosméticos e produtos de higiene pessoal, produtos químicos especiais e óleos essenciais, tendo sido uma oportunidade para participação em sessões de B2Bs, para formação de joint venture e exposição de marcas e produtos de empresas.
O Presidente da CTA, Agostinho Vuma, considera imperiosa a busca de parcerias porque só assim o país pode incrementar os necessários investimentos para evitar o colapso das empresas nacionais, ao mesmo tempo que trabalha na diversificação da economia, aproveitando-se das diversas oportunidades que o país oferece.

Apesar de o carvão, a castanha de cajú e o feijão estarem entre os principais produtos que Moçambique exporta para a Índia, Agostinho Vuma acredita existirem potencialidades para a diversificação do leque de produtos que constituem a base das trocas comerciais entre os dois países.
Acredita que, uma forte implantação da indústria química em Moçambique, especificamente voltada para a produção de adubos e fertilizantes, pode resultar em consideráveis benefícios para a agricultura nacional, base de desenvolvimento de Moçambique, assegurando maior produtividade das terras férteis e imensamente aráveis.
Agostinho Vuma acredita ainda que a Índia, sendo o país em desenvolvimento, pode jogar um papel muito importante para ajudar a alavancar e dinamizar o papel do sector privado moçambicano na resposta aos problemas que a economia enfrenta.

O Ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, Carlos Mesquita, instou o empresariado nacional a tirar o máximo proveito que a Índia tem nos domínios tecnológico, industrial, e de infra-estruturas.
Na sua intervenção, o Alto-Comissário da índia em Moçambique, Rajeev Kumar, referiu que os empresários indianos estão interessados em aumentar e diversificar os seus investimentos em Moçambique, que se situam, actualmente, nos 124.373.050 dólares norte-americanos, com 19.003 postos de trabalho criados para nacionais.
A Índia tem sido um dos principais parceiros comerciais de Moçambique, tendo ocupado o segundo lugar em 2018, com um volume de comércio externo com Moçambique estimado em cerca de 1.882 Milhões de dólares, sendo que 76% do volume de comércio entre os dois países representa exportações de Moçambique para índia. Pelo que, o saldo comercial entre os dois países é superavitário a favor de Moçambique, segundo dados do Banco de Moçambique.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn