LIGAÇÕES AÉREAS ENTRE MAPUTO E DUBAI: Sector Privado propõe acordo de isenção de vistos para aumento do fluxo de comércio e negócios

349

Tendo em conta o início próximo de ligações aéreas directas entre Maputo e Dubai, o que alavancará a indústria do turismo e não só, a CTA propõe um acordo de isenção de vistos entre os dois países. Falando no seminário de negócios sobre a participação de Moçambique na Expo 2020 Dubai, o Presidente da CTA, Agostinho Vuma, solicitou à Ministra da Cultura e Turismo, Eldevina Materula, presente no evento a levar esta preocupação do sector privado ao Governo.

O Presidente da CTA referiu que, esta abertura poderá aumentar o fluxo de comércio e negócios com os Emirados Árabes Unidos, incentivando maior aproveitamento das facilidades criadas no âmbito do acordo de dupla tributação existente entre os nossos dois países.
Os Emirados Árabes Unidos ocupam a quinta posição dos maiores parceiros comerciais de Moçambique, com um volume de comércio externo estimado em 626 milhões de dólares, em 2019, cifra que pode vir a crescer nos próximos anos.
Deste volume comercial, o nível de importações foi de cerca de 551.8 milhões de dólares, contra exportações no valor de 74.2 milhões de dólares, resultando num défice comercial de cerca de 448 milhões de dólares, ou seja, as importações são 6 vezes maiores do que as exportações.
Importa destacar, também, que os Emirados Árabes Unidos apresentam o maior volume de Investimento Directo Estrangeiro em Moçambique, sendo que em 2019, ascendeu a aproximadamente 980 Milhões de Dólares, o correspondente a cerca de 49% do total.
“Neste âmbito, o maior desafio que a Expo Dubai 2020 nos coloca é o aproveitamento das oportunidades que se irão criar para expandir as nossas exportações, principalmente dos produtos emergentes do rico potencial que o país pode oferecer àquela região”, referiu Agostinho Vuma, que espera o sector privado incremente as parcerias empresariais, promova Moçambique como destino privilegiado de negócios e partilhe as oportunidades de negócios existentes no país.
O Presidente da CTA renovou o cometimento de tudo fazer para assegurar uma mais fecunda colaboração, em nome do sector privado, para dignificar a participação de Moçambique na Expo Dubai 2020.
“Em nome da CTA, gostaria aqui de assumir o compromisso de continuar a cooperar nos diversos esforços em curso para assegurar o sucesso da participação de Moçambique neste evento, quer através da contínua mobilização da participação do empresariado nacional, quer através do uso das plataformas disponíveis na CTA para a divulgação do evento”.

Sobre a Expo 2020 Dubai e a participação de Moçambique

A Expo 2020 Dubai é um evento de dimensão mundial, que serve de plataforma de promoção da criatividade, inovação e a colaboração global e decorrerá sob o lema “Conectando mentes, criando o futuro”.
Neste momento, Moçambique consolida os preparativos da sua participação no evento, onde serão promovidas as potencialidades do país, com enfoque nos sectores de Agricultura, Infraestruturas, Energia e Turismo.
Na Expo, Moçambique apresentará o tema Gestão Sustentável da Natureza, o melhor legado para as gerações.
A decorrer numa área de 438 hectares, localizada entre as cidades de Dubai e Abu Dhabi, perto da fronteira sul de Dubai, com Abu Dhabi, a Expo 2020 Dubai abre oficialmente no dia 20 de Outubro, e sediará o mundo durante 173 dias.
O plano diretor, projectado pela HOK (empresa mundial americana de design) é organizado em torno de uma praça central, chamada Al Wasl, cercada por três grandes distritos temáticos, dedicados a um dos subtemas da Expo 2020 – Oportunidade, Mobilidade e Sustentabilidade. Para o evento, 192 países já confirmaram presença.