NO ÂMBITO DO FUNDO DE APOIO ASSOCIATIVO: ACB criou e capacitou núcleos sectoriais em matéria de desenvolvimento de negócios

135

No âmbito do PACI – Programa de Apoio e Capacitação Institucional, implementado pela CTA e financiado pela USAID, a Associação Comercial da Beira (ACB) está a implementar o Projecto de Fortalecimento e Capacitação de Núcleos Sectoriais Empresariais, que consiste na criação de núcleos sectoriais e capacitação dos seus membros em matérias relevantes e de interesse para o desenvolvimento de negócios e consequente aumento da competitividade empresarial.

Com o Fundo de Apoio Associativo (FAA), a Associação Comercial da Beira (ACB) está a promover acções de capacitação empresarial e reforçou a sua capacidade técnica, através da contratação de pessoal qualificado para atender os núcleos sectoriais.
Foram formados 10 consultores grupais para atendimento aos núcleos sectoriais e às associações, os mesmos provêm da Associação Comercial da Beira (ACB), da Associação dos Transportadores de Passageiros, Carrinhas de Aluguer e Táxi da Beira (ATABE), da Associação dos Transportadores Rodoviários de Sofala (ASTROS), do Conselho Empresarial Provincial de Sofala (CEP) e da Associação dos Canavieiros de Nhansato (ACNA).
No âmbito deste projecto, a ACB efectuou visitas aos operadores turísticos (hotelarias, restauração, bares e similares), com o objectivo de fazer um estudo e análise do sector, assim como o levantamento do potencial existente para criação do núcleo sectorial. O resultado foi a constituição e actualização da base de dados do sector da Hotelaria, Restauração, Bares e Similares.
Igualmente, foram realizados encontros de sensibilização aos proprietários das oficinas de mecânica para constituição do Núcleo de Mecânica-Auto.
O consultor grupal ministrou uma palestra sobre a importância da constituição do Núcleo de Mecânica-Auto e o seu impacto na competitividade empresarial.
A ACB faz uma avaliação positiva do Fundo de Apoio Associativo, na medida em que ajudou na criação de núcleos sectoriais empresariais (Hotelaria e Turismo; Mecânica-Auto e Carpintaria), para além de ter promovido feiras e missões de negócios ao nível nacional e internacional.
O projecto trouxe uma mais-valia para os membros, porque tiveram a oportunidade de se organizar melhor em segmentos específicos (núcleos sectoriais) para resolverem os seus problemas.