RESERVA ESPECIAL DE MAPUTO PROCURA INVESTIDORES

114

No âmbito das visitas de trabalho que tem vindo a efectuar na província de Maputo, a CTA escalou hoje (18.03.2020) a Reserva Especial de Maputo, onde ficou a saber que a mesma está a desenvolver um projecto denominado “MozBio” que compreende três componentes, nomeadamente: (1) O fortalecimento da capacidade e sustentabilidade financeira das instituições nacionais de conservação; (2) o melhoramento da gestão das áreas de conservação; e (3) a promoção do desenvolvimento rural compatível com a conservação.
Na materialização deste projecto, a Reserva conta com o envolvimento do sector privado que deverá explorar as potencialidades turísticas que a área possui. São inúmeras oportunidades de negócios que o sector privado poderá aproveitar.
O Administrador da Reserva Especial de Maputo, Miguel Gonçalves, anunciou que, brevemente, será lançado um concurso público para construção de um lodge e uma sala de conferência na entrada da Reserva, a aproximadamente 70 Km da cidade de Maputo, e um outro concurso para a construção de um outro lodge na zona junto à fronteira com a África do Sul.
O “MozBio” possui duas janelas de financiamento comparticipado, sendo uma para as Pequenas Empresas, que vai até 600 mil Meticais, e outra para as Médias e Grandes Empresas, que parte de 600 mil até 60 milhões de Meticais, onde as empresas comparticipam com 40%.
A Reserva incentiva a participação dos investidores locais. No concurso lançado em Outubro de 2019, grosso dos investidores que submeteram as propostas são de fora da província de Maputo.
Ainda ontem, a CTA manteve, em separado, encontros de cortesia com a Secretária do Estado na Província de Maputo, e com o Governador Provincial, Victória Dias Diogo e Júlio Paruque, respectivamente.