Subsector do Turismo já pode negociar o seu salário mínimo

593

Newsletter_38_3.jpg

A Federação Moçambicana de Turismo e Hotelaria (FEMOTUR) e o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Indústria Hoteleira, Turismo e Similares (SINTHOTS) rubricaram na última segunda-feira, dia 6 de Fevereiro, em Maputo, o Memorando de Entendimento que cria, com efeitos a partir de 30 de Dezembro de 2016, o Subsector do Turismo, Hotelaria e Similares no Sector 7, para efeitos de negociação do salário mínimo.

Desde a criação dos 8 sectores económicos para a negociação do salário mínimo nacional, datado de 2008, os operadores do Turismo foram integrados no sector das Actividades não Financeiras, designado por Sector 7 na nomenclatura da Concertação Social.
Volvidos 8 anos de vigência deste formato, o subsector do Turismo vem, ano pós ano, verificando a necessidade de ter um subsector próprio e individual para negociar e melhor apreciar as questões inerentes ao salário mínimo para o Turismo.
Neste contexto, os Empregadores, representados pela Federação Moçambicana de Turismo e Hotelaria (FEMOTUR) e Sindicato Nacional de Turismo, Hotelaria e Similares (SINTHOTS), decidiram pela necessidade da criação e formalização de um subsector do Turismo integrado no formato actual de negociação do salário mínimo nacional.