USAID INVESTE MAIS USD 9 MILHÕES DE DÓLARES EM ACÇÕES DE RESPOSTA A COVID-19 EM MOÇAMBIQUE

387

A USAID – Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional anunciou hoje, um investimento de 9 milhões de dólares adicionais, para apoio na resposta à pandemia COVID-19 em Moçambique.

Segundo Jennifer Adams, Directora da USAID em Moçambique, que falava após a entrega ao Ministério da Saúde (MISAU) de uma oferta de cinco mil máscaras faciais de pano (parte de um total de 20.000 máscaras) para ajudar na prevenção da disseminação da COVID-19 em locais onde é difícil manter o distanciamento social, principalmente no transporte público e nos mercados, este investimento adicional serve para apoiar a comunicação de riscos, água e saneamento, identificação de casos, equipamento para a prevenção e controlo de infecções no País, bem como equipamentos para facilitar o teletrabalho de importantes autoridades da saúde e aumentar o pessoal da linha directa Alô vida do MISAU, permitindo atendimento 24 horas, desde o dia 6 de Abril.

As máscaras entregues ao MISAU, resultou duma parceria com a CTA e ANJE-Associação Nacional dos Jovens Empresários que apoiaram 15 pequenas empresas e organizações e cerca de 100 empregos para produção de máscaras.

“Esta colaboração é um exemplo de como governo e empresas, particularmente as de pequena dimensão, podem trabalhar juntas para obter resultados positivos”, referiu Jennifer Adams, frisando que o Governo dos Estados Unidos entende que os desafios da COVID-19 são diferentes em todos os países, por isso mostram-se comprometidos em trabalhar com os moçambicanos para apoiar soluções que sejam eficazes no contexto nacional.

Na mesma ocasião, a empresa JFS – João Ferreira dos Santos, procedeu a entrega de viseiras e a Rompco ofereceu luvas, máscaras, desinfectantes, baldes e termómetros.

A parceira da CTA com a USAID, em termos de colaboração com o Sistema Nacional da Saúde (SNS), é ampla. Inclui a criação de uma base de dados das capacidades do sector privado nacional no fornecimento de equipamentos e materiais necessários para prevenção e tratamento.
Aqui, já foram identificadas 76 empresas que estão disponíveis para participar na produção e fornecimento em resposta às necessidades do SNS devido à COVID-19. Em termos do valor, do total dos US$ 335 milhões, que são as necessidades estimadas do SNS, pelo menos US$ 80 milhões pode ser fornecido localmente.
Há empresas que estão a redirecionar as suas plantas/infraestruturas para apoiar na produção dessas necessidades de prevenção e tratamento.
Adicionalmente, foi criada uma plataforma electrónica para permitir que as PME’s se registassem e possam apresentar as suas soluções locais de produção de materiais e, até agora, cerca de 25 empresas já estão registadas.